Acessibilidade

Governo do Amazonas investe na pavimentação de ramais para impulsionar desenvolvimento socioeconômico do interior

 

Ramal do Jatuá, em Autazes

Garantir o desenvolvimento socioeconômico, uma mobilidade mais digna e obras mais duráveis. Esses são os principais fatores que compõem o planejamento em infraestrutura voltado para os ramais do estado do Amazonas para este ano. Com um investimento na ordem de R$ 256,3 milhões, a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra) planeja, para os anos de 2020 e 2021, realizar obras, serviços de recuperação e implantação de mais 263,67 quilômetros de ramais no interior do estado.

Entre as cidades inseridas nesse pacote de obras estão Autazes, Careiro Castanho, Coari, Iranduba, Itapiranga, Silves, Manaquiri, Tabatinga, Tefé, Borba, Fonte Boa e Manicoré. Os investimentos têm o objetivo de promover a interiorização das obras do estado, de forma a diminuir a disparidade social e econômica entre interior e a capital, e desenvolver obras que sejam funcionais e duráveis. Nesse aspecto, o titular da Seinfra, Carlos Henrique Lima, explica a importância de construir ramais rodoviários no Amazonas que possuem, entre outras características, acostamentos, seis metros de largura e sinalização horizontal e vertical, com foco na durabilidade das vias.

“Ramais pavimentados são a grande diferença atualmente. Resolvemos fazer a pavimentação dos ramais com largura de rodovia, dentro das normas do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que é o órgão que dá as diretrizes para a execução de projetos e execução das rodovias brasileiras, dentro das normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Isso vai possibilitar que, ano após ano, nós possamos executar novos ramais, fazer novas obras e deixar obras duradouras para o povo amazonense”.

Carlos Henrique enfatiza que esse tipo de trabalho se diferencia aos desenvolvidos em anos anteriores nos ramais do estado. “O Amazonas sempre teve, em sua grande maioria, ramais sem asfalto e que fugiam completamente das boas práticas da engenharia. Por conta disso, todos os anos era preciso fazer aqueles serviços de manutenção nos mesmos locais e nas mesmas cidades, fazendo com que o dinheiro público não surtisse o efeito desejado de levar o desenvolvimento”.

Melhorias – Atualmente os municípios de Autazes, Careiro Castanho, Iranduba e Tabatinga, e os demais os ramais que estão sendo colocados em licitação, já contam com projetos e execução de pavimentação. Exemplo disso é o Ramal do São José, localizado no Km 68 da rodovia BR-319, próximo à cidade de Careiro Castanho (a 55 quilômetros de Manaus). Após 20 anos de existência, o ramal recebeu asfalto em seus 14,5 quilômetros de extensão. O trabalho teve um investimento de R$ 7,8 milhões, e a via recebeu obras de pavimentação, drenagem superficial e profunda, e sinalização horizontal e vertical.

Ramal do HSL, no município de Autazes

Ao longo do ramal, moram cerca de 200 famílias que vivem da produção da farinha de mandioca, macaxeira, goma, melancia, além da pecuária e outras pequenas culturas de subsistência. Nele mora Clebson de Souza Freitas, agricultor de 35 anos, com sua família. O direito de ir e vir com mais dignidade é a principal melhoria trazida pela obra, segundo ele.

“O principal benefício que o ramal traz agora asfaltado é a possibilidade do meu filho ir e voltar da escola, porque antigamente era estrada de barro e não dava para fazer isso. Além disso, tem também a melhoria no escoamento do produto que a gente cultiva aqui para a cidade. Agora ficou mais fácil; (o ramal) dá lucro para nossa família e melhorou a situação de toda a comunidade”.

Investimentos no Careiro Castanho – Em fevereiro deste ano, o Careiro Castanho ganhou o Ramal do Cinturão Verde totalmente pavimentado em seus 9,5 quilômetros de extensão. A via está localizada no Km 83 da BR-319. Para este ano, a Seinfra vai executar a recuperação de três importantes ramais no município, que somam investimento de R$ 22.951.785,39 e totalizam 27 quilômetros de extensão. São eles o Ramal do Mamori, no Km 64 da BR-319; o Ramal do 11, no Km 11, na rodovia AM-254; e o Ramal da Cabeceira do Purupuru, situado no Km 22 da BR-319.

Novos ramais em Autazes – O Governo do Amazonas já concluiu mais quatro ramais na cidade de Autazes. São eles: Ramal do Rio Mutuca, com 11,2 quilômetros de extensão, localizado no Km 52 da AM-254; Ramal da Açupuranga, com 6,15 quilômetros de extensão, localizado no Km 39 da AM- 254; Ramal do HSL, com 8,7 quilômetros de extensão, localizado no Km 46 da AM-254; e Ramal do Jatuá, com 4,5 quilômetros de extensão, no Km 46 da AM-254. O investimento é de R$ 42,9 milhões e totaliza mais 30,50 quilômetros de ramais pavimentados na localidade.

Em 2019 – No ano passado, o Governo do Amazonas investiu R$ 82,49 milhões na recuperação de 210 quilômetros de ramais, dos quais 138,9 quilômetros foram lançados no ano passado. As obras em ramais fazem parte do pacote de serviços do Governo do Estado, presentes nos municípios do Careiro Castanho, Guajará, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Manacapuru, Autazes, Manaquiri e Rio Preto da Eva, dentre outros.

Só no fim do ano passado, foram entregues os ramais do Rosarinho e Iguapenú, no município de Autazes; e do Cinturão Verde, no Careiro Castanho. O ramal do Rosarinho faz a ligação do município de Autazes com o rio Madeira, fazendo a ponte com Nova Olinda do Norte e Borba. Em 2019, Autazes ganhou 46,27 quilômetros de ramais.

FOTOS: Divulgação/Seinfra

Mais informações: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana: Alessandro Bandeira (99119-5792), Eduardo Silva (98130-3990), Midiã Viana (99289-7724) e Tiago Corrêa (98249-0635).


Reportar Erro