Acessibilidade

Governo do Estado continua investindo em obras de infraestrutura na capital e no interior

O Governador do Amazonas, professor José Melo, tem planejado 2017 como um ano de obras e de geração de renda. Isso porque com a implantação da nova matriz econômica o Governo do Amazonas irá investir pesado no setor de infraestrutura, sem descuidar dos demais setores, com o objetivo de gerar desenvolvimento, renda e melhor qualidade de vida para a população.
“Meu Governo está preparado para um grande desafio que é o de gerar emprego e renda e retroalimentar a estrutura econômica. O Governo Federal liberou uma linha de crédito de R$ 600 milhões, e com esse recurso vamos alavancar a Nova Matriz Econômica, asfaltar estradas e vicinais, trabalhar na capital e implantar projetos de piscicultura para a criação de peixes em cativeiro”, comentou o governador José Melo.
Desse modo, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), dará continuidade às obras para o desenvolvimento da região metropolitana e do interior do Estado, tais como a Avenida das Flores; a retomada dos serviços nos Anéis Viários; e a conclusão das obras na AM-070, AM-010 e AM-240.
Com dois trechos em pleno funcionamento, sendo o primeiro a Avenida Governador José Lindoso (Avenida das Torres) com 6,2 km, considerado o trecho 1; e 6,5 km do trecho 4 da Avenida das Flores, a Avenida das Flores terá continuidade nos trechos dois, três e quatro, com várias frentes de trabalho.
No trecho 2, situado entre a Avenida Timbiras e a Noel Nutels, estão sendo construídas as cortinas laterais da passagem de nível. A outra trincheira será construída na Avenida Noel Nutels, sob o Terminal de ônibus da Cidade Nova I, o T3. Quando estiverem prontas, as duas trincheiras darão lugar às passagens subterrâneas sob a Avenida Timbiras e sob o T3.

O trecho 3, localizado entre a Rua Fênix, na Cidade Nova I, até o Igarapé do Passarinho, no Monte das Oliveiras, Conjunto Nova Cidade, está em fase de terraplanagem. Já no trecho 4, que liga a Avenida 7 de Maio até a Avenida Margarita, um trecho dele já recebeu a primeira camada de pavimentação asfáltica, e as estacas para a execução da trincheira que dará acesso pela Avenida Margarita.Com investimento de R$ 244,4 milhões, a Avenida das Flores possuirá 11,1 km de extensão mais os 6,2 km da Avenida das Torres (considerada como o trecho 1), será o maior corredor de ônibus de Manaus. A Avenida das Torres abrange os bairros do Coroado, Aleixo e Cidade Nova I.
Anéis Viários – Também inseridos nas obras estruturantes da capital, os anéis viários Leste e Sul que proporcionarão a criação de um corredor direto entre o Distrito Industrial e o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. Quando prontos, eles permitirão retirar do perímetro da cidade o tráfego de carretas e de caminhões de carga procedentes do Distrito Industrial.
O Anel Viário Sul, situado entre a Avenida Santos Dumont e o complexo José Henriques, no entroncamento com a Torquato Tapajós, terá 8,3 quilômetros de vias duplicadas.
Já no Anel Leste terá 17,6 Km de extensão, com duas pistas de rolagem com três faixas de 3,60 m em cada pista e canteiros com 5,00 m e largura total de 10,80m.
A interligação da Avenida Margarita, zona Norte, com o Trevo da Avenida Cosme Ferreira, zona Leste, tem início na Av. Margarita, passando pelo Ramal do Brasileirinho em direção ao trevo da Avenida Cosme Ferreira com a Avenida Norte-Sul, que dá acesso ao Distrito Industrial.
Interiorização – Na AM-010, a Manaus-Itacoatiara, está em andamento uma operação tapa-buracos e alguns trechos também estão recebendo o serviço de roçagem. Os trabalhos acontecem entre os km 17 e km 269. Atualmente, a ação acontece no km 220. A obra teve investimento de R$ 7.566.303,25 e está sob a responsabilidade da empresa CDC Empreendimentos Ltda.
Já na rodovia AM-240, a recuperação se dá do Km 0 ao km 75. Já foram concluídos os trabalhos de recuperação em duas erosões e paralelamente a isso está sendo executado o serviço de tapa-buraco. A obra recebe o investimento de R$ 1.588,043, 53. A empresa Compasso Construções e Reformas Prediais Ltda. é responsável pela ação, com fiscalização da Seinfra. A previsão de conclusão dessas obras é para o segundo semestre de 2017.
Também inserida no projeto de criação de novos eixos econômicos no Amazonas, a partir das potencialidades regionais, o Governo do Estado dará continuidade à obra de duplicação da Rodovia Manoel Urbano, a AM-070.
Em 2917 serão concluídos os serviços de pavimentação, plantio da grama, meio-fio e sarjeta do km 20 ao km 35 e a colocação das estacas para os pilares de sustentação da ponte sobre o Rio Ariaú, que está sendo duplicada.
A partir desse trecho teremos mais duas frentes de trabalho, uma vindo do km 78,14 (entrada de Novo Airão), onde será realizado o reforço da ponte do Miriti e construída uma ponte paralela no sentido duplicado; e outra frente de trabalho indo no sentido de Manacapuru.
A obra recebe investimento do BNDES com contrapartida do Estado, totalizando R$ 279.642.517. Os serviços de engenharia estão sob a responsabilidade da Construtora Etam, com fiscalização da Seinfra.
Além dessas rodovias, todos os municípios do interior também serão beneficiados com os serviços de recuperação e pavimentação das vias urbanas existentes, a fim de proporcionar desenvolvimento socioeconômico para a população de todo o Estado.
Ainda no interior do Estado, o Governador José Melo anunciou, durante a inauguração de uma pacote de obras nos dias 16, 17 e 18, a realização de uma série de investimentos em parceria com os municípios de Coari, Manacapuru, Anamã e Caapiranga.
Entre os investimentos anunciados durantes as inaugurações, Melo destacou a parceria com a prefeitura de Coari para recuperar o sistema viário da cidade. Em Manacapuru irá recuperar a ponte da Vila de Campinas, que substituirá s estrutura atual que é de madeira; já na Vila de Sacambú será instalada uma torre de telefonia e renovado o sistema de distribuição de água; entre outros serviços de infraestrutura que serão realizados para beneficiar a população de todo o interior.

ASCOM/SEINFRA