Acessibilidade

Seinfra recupera trechos das estradas de Silves e de Itapiranga


O Governo do Amazonas,  por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra), está recuperando três trechos em processo de erosão na estrada de Silves, a Rodovia AM-330; e na de Itapiranga, a Rodovia AM-363.

O objetivo dos trabalhos é garantir a segurança de todos os usuários destas rodovias devido ao risco de acidente nos trechos considerados críticos por conta das erosões.

Os trechos atingidos por processos erosivos graves e que apresentam situação de risco para os motoristas que se utilizam destas estradas estão situados nos quilômetros 71 e 81 de Itapiranga e no Km 7 da estrada de Silves.

Atendendo a orientação do governador Wilson Lima, a Seinfra determinou a recuperação dos trechos comprometidos com a devida sinalização e a construção do caminho de serviço, ou seja, o desvio que permite o acesso aos veículos no trajeto indo ou voltando de Silves e de Itapiranga sem interferir na realização dos serviços necessários para a recuperação dos trechos.

Serviços – Os serviços em andamento no momento referem-se aos de proteção e contenção da cratera formada para evitar novos desmoronamentos e o crescimento da circunferência da erosão. Os serviços de sinalização e de contenção estão concentrados nos quilômetros 71 e 81 da AM-363, a Estrada de Silves; e no KM 7 da AM-330, a Estrada de Silves, onde os processos erosivos são considerados mais graves.

“Essa intervenção é fruto da preocupação do Governo do Amazonas com a segurança dos motoristas que utilizam as estradas para se dirigirem a Silves ou a Itapiranga, e ainda, para evitar o isolamento destes dois municípios e o corte no fluxo do fornecimento de produtos da agricultura local”, destacou o secretário de Infraestrutura, Carlos Henrique Lima.

Contenção – Muito embora o reforço na sinalização dos trechos afetados para orientar os motoristas quanto ao perigo e a construção dos desvios seja a prioridade no momento, a empresa responsável pela obra já iniciou o processo de contenção dos processos erosivos localizados com a movimentação de terra, que é feita com a retirada de solo mole e a colocação de aterro nas erosões para compactar as banquetas e degraus de cada processo erosivo, serviços necessários para o fechamento definitivo destas erosões.

Contatos: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana: Alessandro Bandeira (99119-5792), Eduardo Silva (98130-3990), Midiã Viana (99289-7724) e Tiago Corrêa (98249-0635).


Reportar Erro